Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing. Saiba mais!

March 16, 2017

 

Muita gente acaba confundindo os conceitos de Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo. Alguns pensam que as duas estratégias se diferem, outros acham que são a mesma coisa com nomes diferentes. 

 

A verdade é que o marketing de conteúdo é uma estratégia sinérgica ao Inbound marketing. Cada uma possui suas características específicas, mas sem uma a outra não funciona. Podemos afirmar, então, que elas apresentam uma parceria perfeita para quem deseja elevar os resultados das campanhas de marketing digital.

Vivemos em uma era em que o consumidor tem o poder nas mãos. Se ele não gostar do que você faz, além de rejeitar sua marca, poderá expor isso ao mundo. Então nada melhor do que usar o Inbound para produzir o que ele quer e precisa. Para que você entenda melhor porque conteúdo é imprescindível para o Inbound Marketing, é preciso que antes você conheça as características destas estratégias:

 

O que é Inbound Marketing

 

O conceito de Inbound Marketing foi criado pela HubSpot, que  publicou um livro sobre a área. De acordo com os autores, o objetivo do Inbound Marketing é ser encontrado online, através de mecanismos de busca ou por meio de sites e mídias sociais, como Facebook, Twitter, Youtube entre outros.

 

Dentro dessa perspectiva, é óbvio que estratégias de Inbound Marketing devem ser consideradas para uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo, mas os dois termos não significam o mesmo e, sobretudo, o primeiro é bem mais específico do que o segundo.

 

Em primeiro lugar,  a ideia do Inbound Marketing surge aliada na geração de leads, ou seja, está focado nas estratégias online para transformar estranhos em contatos qualificados e, consequentemente, em consumidores. No topo desse processo, portanto, os dois conceitos (Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing) entram em contato, porque não há como gerar leads sem bons conteúdos.

 

 

No entanto, enquanto o Inbound Marketing fecha seu objetivo na taxa de conversão, o Marketing de Conteúdo segue o cliente até que ele volte a comprar e/ou divulgue a marca positivamente.

 

Então o que é Marketing de Conteúdo?

 

Esta estratégia vai ao encontro da primeira, tendo a finalidade de transformar empresas em um canal de comunicação direto com seus clientes utilizando conteúdo de qualidade (repare que sempre frisamos a palavra qualidade).

É uma maneira sutil de atingir os anseios e necessidades do seu público alvo sem forçar as vendas. É notório que cada vez mais as marcas estão se tornando publishers e são donas dos seus canais.

 

A essência está em produzir algo útil e informativo que agregue valor aos usuários. Quando seu cliente em potencial estiver à procura de soluções que vão ao encontro de seu tipo de negócio, tende a encontrar sua empresa através do que você publica.

De acordo com os criadores da expressão, portanto, Marketing de Conteúdo é, em resumo: Criar e distribuir, através de diversos canais de comunicação, conteúdo relevante e valioso como forma de atrair, conquistar e envolver um público-alvo.

 

Dito isso, vamos deixar claro 5 pressupostos fundamentais do Marketing de Conteúdo:

  1. Fazer Marketing de Conteúdo é transformar a sua marca em uma fonte de conhecimento relevante para o consumidor.

  2. Fazer Marketing de Conteúdo é conhecer onde o seu público procura informação e estar lá com o que ele precisa.

  3. Fazer Marketing de Conteúdo é compreender que os consumidores nunca foram nem estão preocupados ou interessados em sua marca. Eles estão preocupados com as suas próprias vontades e objetivos de vida. Mas se você providenciar para este consumidor tudo o que ele precisa para alcançar estes desejos, então ele pode começar a prestar atenção em você.

  4. Fazer Marketing de Conteúdo é estar presente no processo de compra do consumidor de forma a oferecer exatamente o que ele precisa saber em cada etapa de sua decisão.

  5. Fazer Marketing de Conteúdo é construir um relacionamento confiável com o consumidor inclusive no pós-compra, para que ele saiba que a sua marca é o melhor lugar para recorrer quando for necessário resolver um problema ou no caso de surgir algum novo interesse.

     

 

Conclusão

 

A forma de ser encontrado hoje difere, obviamente, de como era preciso ser encontrado antes da internet. Hoje o consumidor procura informação em mecanismos de busca e em sites de redes sociais; em blogs pessoais, sites corporativos e vídeo-tutoriais publicados online. E é aí que a marca deve estar: sendo resultado destas buscas.

 

É por isso que é certo pensar no Inbound Marketing como um subconjunto de estratégias do Marketing de Conteúdo. Este último não se restringe ao online e planeja ações para o consumidor em todos os ambientes possíveis.

No entanto, a gente já sabe: segundo o Google, 62% dos consumidores buscam informações online antes de tomar a decisão de compra. Se não houver estratégias coerentes para fazer aquele conteúdo maravilhoso ser encontrado na internet (SEO entra aí), boa parte do esforço segue em vão.

 

Para ficar ainda mais claro:

  1. Inbound Marketing (SEO/Geração de Leads)

  2. Conteúdo para envolver/seduzir o possível cliente

  3. Quando já for cliente, conteúdo como serviço de atendimento

  4. Para upselling, novos conteúdos para novas compras

 

 

 

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

September 14, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags