DICAS DE MARKETING DIGITAL PARA SUA ESCOLA SE DESTACAR

December 3, 2016

  

 

   O marketing digital revolucionou a maneira como as empresas se relacionam com os seus clientes. Através dele, as marcas criam conteúdos interessantes, estreitam o contato  com o cliente, aumentam as vendas e melhoraram seus resultados.MAS O QUE O MARKETING DIGITAL PODE FAZER PELA SUA INSTITUIÇÃO DE ENSINO?


Para qualquer escola, atrair e manter alunos são desafios constantes. Por isso, é necessária uma imersão cada vez maior no meio digital. Hoje, a primeira consulta ou avaliação de uma instituição acontece pela internet. A visita ao site da escola é feita mesmo que ela tenha sido recomendada por amigos.

Através de e-mails, redes sociais e conteúdo, a sua escola pode se relacionar com futuros alunos, além de manter um bom relacionamento com os responsáveis e alunos atuais. Todo esse trabalho incentiva indicações e pode também ajudar a melhorar a gestão graças as com sugestões e feedbacks gerados..

A primeira vista, parece difícil, mas não é. Existem algumas rotinas e ferramentas que podem ajudar (e muito) a sua escola a entrar de cabeça nessa nova realidade. Confira abaixo 10 dicas que a Orkestra separou para você começar a trabalhar agora com o marketing digital na sua instituição de ensino.

 

 1- SITE

   Um site é essencial para uma instituição de ensino. Ele se tornou o cartão de visita das escolas, a porta de entrada para os clientes. O site dá credibilidade e serve como um canal de comunicação com os alunos e sua família. E como seria um site ideal? Ele precisa ser bem planejado e estruturado, de fácil utilização e pensado de acordo com o público-alvo. Também precisa ser informativo, com notícias sobre a escola, avisos e conter informações sobre a estrutura e a linha pedagógica da instituição.

Atenção: O site precisa ser responsivo, ou seja, pensado na visualização em dispositivos móveis. De acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) 2014,  80,4% dos brasileiros acessam a internet por celular. Ou seja, se o site da sua escola não for pensado para dispositivos móveis, isso poderá causar uma má impressão e não irá atrair potenciais clientes/alunos. Um outro detalhe importante, site responsivo consegue mais relevância no Google. Isso faz toda a diferença.

 

2- BLOG

   Geralmente inserido no próprio site, o blog ainda é pouco utilizado pelas instituições de ensino. Não use esse espaço para discutir o tema de uma disciplina ou passar recados da da instituição. Desenvolva textos ligados a um assunto que seja complementar ao estudo dos alunos ou que chame a atenção dos pais e responsáveis.
O blog também pode ser uma peça valiosa nas estratégias de marketing. Depois de criar a persona da sua Instituição de ensino, publique conteúdos que despertarão a atenção das pessoas. Produza artigos e materiais que deixem sua escola em evidência mas que, principalmente, agreguem valor a quem irá acessá-lo. Faça textos que respondam a dúvidas e anseios de seu público-alvo. Através do seu conteúdo, seja uma referência no seu setor.

 

3- REDES SOCIAIS

   As redes sociais  servem de canal para divulgação de materiais e, também, como um serviço de atendimento ao cliente, através de mensagens e chats. O Facebook, Twitter, Instagram e principalmente o YouTube são excelentes ferramentas para propor um diálogo de qualidade entre instituição de ensino e alunos.

Elas também podem ser usadas para a captação de alunos, já que permitem uma maior divulgação do dia a dia da escola, do seu conteúdo educacional e funcionam bem para atrair leads e nutri-los para uma posterior conversão.

 

4- FERRAMENTAS MONITORAMENTO DE REDES SOCIAIS

   Com esse tipo de ferramenta você pode pré-agendar postagens, acompanhar as menções à escola nas mídias sociais e analisar a recepção dos conteúdos e o crescimento da base de seguidores Com essas informações, é possível realizar campanhas estratégicas de acordo com cada público.  As ferramentas mais comuns de monitoramento de rede social são o Hootsuit, Scup e OpSocial.

 

5- LANDING PAGES

   A landing page é uma ferramenta que tem por objetivo transformar visitantes do seu site em alunos em potencial. Ligada a uma oferta que atende às necessidades do público-alvo da instituição, ela possui um formulário no qual os interessados deixarão algumas informações relevantes como nome, e-mail, idade, em troca do que está sendo oferecido.
Ao preencher esse formulário, o visitante passa a ser um lead, ou seja, uma oportunidade no fechamento de uma matrícula. Esse tipo de conversão de visitante em lead é menos invasivo e as informações deixadas na página possibilitam que seja estabelecido um relacionamento entre a instituição e as famílias, por meio do envio de conteúdos que sejam interessantes e adequados ao perfil desse futuro aluno.

 

6- E-MAIL MARKETING

   O e-mail marketing é pensado para oferecer aos interessados um material mais aprofundado, ajudando a educá-los sobre as melhores decisões referentes ao seu futuro educacional. Ele permite que os  seus “futuros” alunos possam receber em suas contas de e-mail informações que os ajudem a escolher a sua instituição de ensino. Além disso, é uma importante ferramenta para captação.
Porém, essa não é a única função do e-mail marketing. Ele também pode ser utilizado na gestão de relacionamento com os alunos já matriculados, ou seja, você pode trabalhar a retenção logo após a matrícula.
Dica: Não use a ferramenta apenas para informar sobre itens administrativos. Fale sobre serviços e produtos oferecidos pela instituição que possam ser úteis e agregar valor a diferentes grupos de alunos. Faça questão de eleger apenas o melhor conteúdo para difusão neste importante canal de comunicação.

 

7- ANALYTICS

   As ferramentas de análise de marketing, como Google Analytics estão sendo cada vez mais usadas pelas instituições de ensino. Através delas, é possível mensurar os dados e resultados de suas ações. Os relatórios oferecidos por essas plataformas permitem  ver quantas pessoas estão no seu site em tempo real, de onde elas vieram, o que estão visualizando, qual caminho percorreram dentro do portal etc. Através desses dados a instituição pode conseguir direcionar melhor suas estratégias, saber o que chama mais atenção de seu público-alvo em seu site e direcionar os esforços adequados a cada objetivo.

 

8- FERRAMENTA DE ANÁLISE DE SEO

   O SEO  (Search Engine Optimization) é a otimização de uma página ou um site para que o conteúdo seja melhor interpretado pelas ferramentas de busca. Uma ferramenta de análise ajuda você a entender como as ferramentas de busca estão vendo seu site, o que ajuda no desenho das próximas estratégias. Ela auxilia em pesquisas de palavras-chave e otimização do website por meio de plugins e análises. Com isso, sua instituição de ensino passa a rankear bem nas pesquisas orgânicas do Google. As ferramentas  de análise de SEO mais usadas são o  Google Search Console e o Semrush

 

9- MÍDIA PAGA/ LINKS PATROCINADOS

   Em termos simples, mídia paga é a publicidade em canais ou veículos por segmentações onde está seu público-alvo. Você paga pela exposição da sua escola a fim de aumentar a divulgação da sua marca e conquistar os resultados mais rápidos, A compra de mídia on-line costuma trazer resultados a curto prazo, sendo um caminho rápido para gerar tráfego direto a seu site. Estes são alguns dos canais mais utilizados:

1 – Google: Canal mais conhecido de publicidade on-line,  trabalha com a plataforma de compra de mídia Google Adwords, que trabalha em três frentes;

  • Search: Anúncios de links patrocinados no momento em que o usuário faz uma pesquisa no Google.

  • Display: Anúncios em banners de peças gráficas ou de links patrocinados que são veiculados na rede de conteúdo do Google.

  • Youtube: Anúncios no Youtube são uma forma de impactar o usuário antes de ele assistir ao vídeo. Também há outros formatos como pesquisa e banners.

2 – Facebook Ads: Possui uma grande audiência, que possibilita conversar com grande parte da população do país na internet. Tem um excelente custo-benefício para gerar tráfego para seu site, geração de leads, visualizações de vídeos, engajamento etc.

3 – LinkedIn Ads: Anúncios qualificados por cargo e senioridade. Por exemplo, você pode segmentar uma campanha somente o estado do Rio de Janeiro, atingindo cargo de Gerente de TI,  se esse for um segmento importante de pais que já optaram por matricular os filhos em sua escola.  A única desvantagem é o CPC – custo por clique – que é um pouco mais alto quando comparado com as demais plataformas no mercado.

4- Twitter Ads: Promove tweets, perfis e hashtags;

 

10 – FERRAMENTA AUTOMAÇÃO DE MARKETING

   Podemos dizer que é a união de diversas outras ferramentas que facilitam a rotina de ações voltadas ao Marketing Digital e potencializam a geração de resultados em um só software.
Essas ferramentas possuem diversas funcionalidades verticais, como landing pages, e-mail Marketing e fluxos de automação de e-mails, que facilitam e escalam a gestão dos contatos e o amadurecimento dos possíveis alunos/leads na jornada de compra, por meio de um relacionamento personalizado. As ferramentas de automação mais comuns são a da Hubspt, RD Station e LeadLovers machine

Lembrete: Nenhuma estratégia irá funcionar de forma única, sozinha. Para que qualquer comunicação possa ser feita, é preciso que não apenas o formato e o canal escolhidos sejam corretos, mas que o conteúdo seja atraente e de qualidade inquestionável.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

September 14, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags