Marvim Click

Com a chegada do frio e a facilidade das buscas por internet cresce o número de empresas investindo em meios digitais e entregas à domicílio. Vamos concordar que é prático e confortável pedir aquele lanche ou até mesmo um vinho e comprar aquela roupa da estação. Pesquisas comprovaram um grande aumento nas vendas online nessa estação do ano.

Todos os dias, você provavelmente receberá e-mails, textos, tweets e propagandas anunciando grandes vendas. Parece sempre a cada dia ter uma promoção melhor, aquele aparelho que você pode comprar mais barato com facilidade. Mas será que existe uma época específica em que um certo tipo de aparelho está mais barato ou você depende da sorte para preços mais baixos?

Qual a representação de inverno para o consumidor brasileiro? Faz sentido falar de inverno em um país com dimensões continentais como o Brasil? Quais as oportunidades que as marcas deixam de aproveitar nesta época? Alguns desses questionamentos são levantados no estudo Inverno, realizado pelo Google Brasil, tendo como base as tendências de busca de internautas brasileiros acima de 18 anos.


O estudo será apresentado ao mercado na manhã desta terça-feira, 18, na sede do Google, em São Paulo. Foram feitas três pesquisas via Google Consumer Survey em fevereiro deste ano com 1,500 respondentes. Dentre as principais constatações está o fato de que as buscas por compras em geral aumentam 10% no inverno e de que alimentos e itens relacionados à casa ganham destaque neste período.

“O principal objetivo deste levantamento é mostrar para as marcas que existem oportunidades escondidas em muitos temas relacionados ao inverno e que podem ser melhor trabalhadas. Como entender, por exemplo, que a busca por chocolates é maior em julho e que existe uma forte ligação emocional das consumidoras com maquiagem no período”, diz Marcio Garcez, diretor de negócios e bens de consumo do Google.


De acordo com a pesquisa, quando o tema é sentimento, as pessoas estão mais tristes no período de outono e inverno que vai de março a agosto. As buscas por estados emocionais que indicam tristeza, depressão, solidão e ansiedade sobem, em média, 11% com o início do outono e 23% com o começo do inverno. Neste contexto, a autoestima cai sendo que 75% dos brasileiros são conscientes de que comem mais no período e que, ocasionalmente aumentam preocupações com peso e problemas dermatológicos. Buscas como “melhorar a aparência” e “como ser menos feio” cresceram 45% no último ano durante o período em comparação com 2015.


Outra constatação da pesquisa é que a casa ganha ainda mais peso nesse período. Cerca de 80% dos respondentes apontam que preferem ficar em casa em finais de semana de frio e isso leva a maior consumo por alimentos e indulgências. Neste cenário, a busca por receitas aumenta 10% em média nos meses de inverno. Cerca de 45% dos brasileiros aproveitam o inverno para cozinhar para familiares e amigos e as atividades favoritas do inverno estão ver séries e filmes.


Além disso, inverno também é associado a festividades. Com exceção do natal, as festas familiares estão concentradas no período. Mais de 90% dos brasileiros costumam se reunir nestas datas e família é a palavra mais relacionada com inverno para 16% dos internautas.


O clima de inverno é motivo para se reunir com familiares para 70% dos entrevistados. Além das celebrações, o inverno coincide com as férias de julho. Neste contexto de férias e inverno, a pesquisa identifica um aumento na busca por chocolates no mês de julho ainda maior do que abril, durante a Páscoa. O conteúdo infantil assistido no YouTube cresce, em média, 15%. Outra constatação da pesquisa é de que, diferente do verão, o inverno brasileiro não está pronto, ele é produto do imaginário. As marcas se tornam mais necessárias porque podem conectar os ícones de inverno com seus consumidores.



4 grandes nichos de oportunidades para a estação

Moda

De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), o e-commerce nacional cresceu 30% no último ano e o consumidor está mais confiante com o varejo online. Com a chegada do Inverno, muitos portais de moda estão incrementando suas vendas.


Segundo pesquisa realizada pelo site comparador de preços e produtos, Zoom, com a chegada dos dias frios a procura por agasalhos amplia em média 70% e o comércio de calçados de Inverno supera os 100% de aumento. Com objetivo de movimentar ainda mais o segmento, o setor online procura realizar diversas promoções especiais neste período, oferecendo vantagens no frete e descontos em compras, um dos motivos da preferência dos consumidores em comprar pela internet.

Saúde e Beleza

A mudança nos hábitos de higiene, redução de banhos e agressões a pele faz com que aumente o índice de produtos para pele oleosa, mesmo em uma época considerada propicia só para a pele seca. Com isso, existe grandes oportunidades para produtos que cuidam da saúde do rosto e do corpo, maquiagem e produtos de cabelo.


Delivery

Outro segmento que está em alta e que no período de Inverno tem um aumento considerável na escolha, é o delivery. Sabemos que o mercado de comida é muito próspero em tempo de frio, onde as pessoas naturalmente sentem mais fome e preferem o conforto de casa.

Com o surgimento dos pedidos on line e o aumento dos deliverys, todos nós nos beneficiamos. Estudos apontam, um disparo nas vendas de comida neste início de inverno e buscas por receitas no Youtube e outros sites.



Eventos

Foram analisadas várias tendências dentro de eventos como Festa Julina e Festa Junina. Dentre os principais a busca por looks adultos relacionados a essas festas, o que antes era muito mais voltado a crianças. Com exceção do natal, as festas familiares estão concentradas nesse período. Mais de 90% dos brasileiros costumam se reunir nestas datas.



Como já falamos em um de nossos últimos posts sobre a Automação de público-alvo com Marketing Digital, sabemos que com um pequeno investimento e uma boa segmentação podemos gerar milhares de leads por mês aumentando seguidores, fãs e consumidores de nossas marcas.

A inclusão de links nas postagens como demonstramos em nosso Blog só era possível através de anúncios patrocinados, agora com a nova atualização do Instagram podemos enviar mensagens mensagem Inbox (direct) para nossos seguidores e clientes contendo link direcionado para sites, blog, lojas virtuais, números de telefone e endereços, entre outras. A medida atende aos pedidos dos anunciantes, que exigiam maneiras mais chamativas de propagandas.


Até recentemente a empresa não permitia a inclusão de URLs dentro da navegação do aplicativo. A justificativa é que a proposta da empresa era a de as pessoas navegarem pelas imagens e não pela web.

Esse conceito do Instagram foi levemente alterado por causa dos pedidos de seus anunciantes, que exigiam outras formas de anúncios para alguns produtos mais específicos.


A nova experiência de navegação da rede social oferecerá uma galeria de fotos correlacionadas e, abaixo delas, um botão de “leia mais” que abrirá um navegador interno dentro do próprio Instagram. O link levará a uma página onde será possível obter mais informações sobre determinados assuntos. O usuário pode voltar a “experiência tradicional” do aplicativo com apenas um clique.


As principais queixas dos anunciantes eram referentes a produtos que pediam mais do que uma única imagem para que a propaganda tivesse impacto real no usuário do Instagram. Empresas de roupas e de automóveis alegavam que era preciso uma gama maior de imagem para despertar o interesse de quem visualiza.

Uma empresa de moda, por exemplo, poderia exibir numa imagem uma modelo usando o look completo, na imagem seguinte um detalhe do vestido, em outra os acessórios. O botão “leia mais” levaria a uma página onde o usuário poderia realizar a compra. Agora os anúncios incluem fotos e vídeos que integram essa forma de divulgação no aplicativo. Outra expectativa é de que os usuários possam ter a opção de compartilhar as galerias multi-fotos dos anúncios.

Fotos sem recortes

Outra novidade do Direct é o suporte para fotos e vídeos nos modos paisagem e retrato. Anteriormente, qualquer imagem enviada por inbox a partir da galeria ou do rolo da câmera era cortada automaticamente pelo app. Com a mudança, todas as fotos passam a ser compartilhadas sem alterações, em tamanho normal.

O recurso de links faz parte da versão 10.22 do Instagram nos aparelhos com Android e IOS (iPhone).


Nos dias atuais, muitas empresas já perceberam que o universo online reserva excelentes oportunidades na geração de negócios. É fato que para ter sucesso em suas ações de marketing, uma empresa precisa acompanhar os passos do seu público-alvo e se aproximar cada vez mais dele.


A internet proporciona uma relação humanizada entre marcas e consumidores, como nunca visto antes. A oportunidade de compreender exatamente cada passo da sua persona nunca esteve ao alcance das empresas como nos dias atuais. Por isso, é preciso extrair todo o potencial que o ambiente digital oferece para conquistar e fidelizar cada vez mais clientes. Sem falar que se o público-alvo de uma marca está na rede, é melhor ela se apressar ou, a concorrência pode conquistar rapidamente o seu lugar na mente dos consumidores!


O Empreendedorismo Digital é hoje um dos caminhos possíveis mais viáveis, uma vez que a redução da burocracia oferece mais chances a quem possui força de vontade, determinação e não teme os desafios que podem surgir a qualquer momento. Confira dicas!


Por que empreender na internet?

Você já deve ter ouvido falar em “presença digital”, não é mesmo? Mais do que um termo bonito ele representa uma realidade dos nossos tempos. Após o surgimento e popularização da internet é inconcebível uma vida sem conexão.


De crianças a idosos a maioria das pessoas está on pelo menos uma vez ao dia. E com este cenário é imprescindível que uma empresa que busca uma boa consolidação no mercado esteja também virtualmente presente.


Segundo o autor do Best-seller “HOW: Why HOW We Do Anything Means Everything” (ou, em português, “COMO: Por que o COMO Fazer algo significa tudo... nos Negócios”) Dov Seidman “Em um mundo conectado só vencem aqueles indivíduos e organizações que estabelecem as conexões mais fortes”.

Desta forma, o empreendedor que insistir em ficar off estará perdendo excelentes oportunidades de negócio. Você pode agora estar se perguntando: “Mas, para empreender é preciso estar inserido em um nicho de tecnologia e informática...”. De modo algum, o empreendimento digital é para todas as áreas, nichos e micronichos e por isso é importante que o seu negócio já esteja devidamente inserido neste meio.


Tenha as ferramentas certas para as suas necessidades

Antes de definir uma estratégia para a automação de marketing de sua empresa, tente entender quais os processos em suas campanhas que precisam urgentemente dessa agilização. As ferramentas mais modernas de marketing digital oferecem uma série de utilidades de funcionamento automático: CRM, gerenciamento de funis, campanhas de mail marketing, integração de redes sociais, criação e análise de métricas e muitas outras.


Além disso, tente levantar exatamente qual o valor máximo de investimento para essa tarefa e procure, dentre as várias plataformas no mercado, quais atendem melhor às suas necessidades, sem deixar de estar ao seu alcance financeiro.


A seguir listamos alguns tipos de serviços de automação de marketing que podem ser apropriados para você. Neste momento, lembre-se de pesquisar as várias plataformas e ferramentas que oferecem estas funcionalidades, levando sempre em conta o que você realmente precisa e o quanto você pode pagar:

  • Gerenciamento e criação de funis de venda baseados no Email Marketing.

  • Criação de landing pages intuitivas e funcionais.

  • Sistemas de relacionamento automático com cliente.

  • Análises de métricas.

  • Integração de redes sociais.

  • Realização de testes A/B automatizados.

Antecipe o comportamento de seu público-alvo

Um conceito-chave para a eficacia da automação de marketing em sua empresa é entender por completo o comportamento de seu público. Veja se os seus clientes estão alinhados com as personas que você criou e tente compreender quais são as dúvidas, aspirações, desejos e desafios de sua base de consumidores potenciais.


Com isso, você será capaz de antecipar mudanças de receptividade, estimulação e propensão à compra do público-alvo de sua empresa. Além disso, você terá em mãos as ferramentas adequadas para adaptar-se aos diferentes comportamentos e tendências do segmento populacional que o seu empreendimento atinge.


Crie fluxos e estágios dentro do funil de suas campanhas

Analise estrategicamente sua base de leads e os divida de acordo com sua propensão de compra e interesse na sua empresa. Assim, você terá, de um lado, um público bem nutrido e pronto para as manobras mais agressivas no processo de compra, e, de outro, um público que ainda precisa de intervenções mais cautelosas de educação para ser estimulado.


Dessa forma, você consegue criar funis de venda com uma progressão gradual e fluida, seguindo sempre as necessidades de seus futuros clientes. Então, seus processos podem ser automatizados do modo mais eficiente possível.



Crie conteúdos diferentes para leads diferentes

Além da segmentação estratégica que mencionamos, criar conteúdos próprios para cada classe de lead, em etapas diferentes do funil de vendas, é essencial.

Sua forma de relacionamento, diálogo, nutrição e direcionamento de consumidores mudará enormemente de acordo com cada tipo de lead. Por isso, antecipe a criação de conteúdos de qualidade e os aplique nos processos que quer automatizar. E aí, pronto para implantar a automação de marketing em sua empresa?


Posts Recentes
SIGA

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades direto em seu email