Marvim Click

Para a grande maioria das pessoas, uma empresa que não é facilmente encontrada no Google, simplesmente não existe. Devido ao alto grau de influência da internet na vida das pessoas, não estar visível na rede é equivalente a estar fora da lista telefônica, se ainda vivêssemos nos anos 80. Algo completamente insano naqueles dias.

Quer criar um site mas ainda está em dúvida se vale a pena?

Saiba mais sobre a importância ao alcance de seus clientes.

Inclusão Digital

Estar conectado à internet é uma necessidade para qualquer empresa que almeja ampliação de mercado, consolidação da marca e otimização de receitas.

A busca por novos clientes elevou a competição a um novo patamar, e os investimentos em marketing digital nunca se fizeram tão necessários. Se por um lado a internet aumentou a concorrência, por outro, facilitou muito a aproximação de mercados como a internet.

Esta evolução do mercado precisa não apenas ser aceita, mas ser aproveitada! Ter um bom site passa ao consumidor a imagem de uma marca forte e de uma empresa sólida e confiável.

Publicidade Dinâmica

Ao contrário da televisão, do jornal impresso ou do rádio, quando você anuncia na internet é possível receber contrapartida imediata do público-alvo, mas o que isso significa?

Significa que você terá acesso à opinião dos seus clientes em tempo real, e caso perceba que algo no seu site não está andando como deveria, poderá fazer alterações instantaneamente.

Você deve estar se perguntando: mas de que forma eu vou mensurar os dados e avaliar se o meu site está proporcionando uma boa experiência aos

usuários? Você saberá agora!

Variedade de Métricas

A variedade de métricas disponíveis no marketing online é vasta e pode te ajudar a medir a eficiência do que você exibe dentro do site, tal como conteúdo, layout e abordagem usada com os seus clientes. Você deve observar o processo de criação do seu site, prezando sempre por páginas otimizadas para ter ótimos resultados nas métricas analisadas!

Existem muitas ferramentas que podem te ajudar a medir o desempenho do seu site, como por exemplo, o Google Analytics, que exibe informações de tráfego em tempo real, de onde vêm os acessos (região geográfica), como os usuários chegaram ao seu site, como eles navegam e quanto tempo permaneceram dentro dele.

Desta forma fica muito fácil entender o comportamento do seus visitantes, tomar decisões, melhorar a apresentação da sua empresa e consequentemente gerar resultados.

Ampliação de Horizontes

Alguns mercados são fortemente atrelados á sua localização geográfica, por exemplo, uma empresa que presta serviço de transporte de passageiros e turismo, não tem interesse em anunciar para o público de São Paulo se ela estiver localizada no interior do Rio Grande do Sul, ou será que tem?

E se um grupo de empresários de São Paulo tiver uma reunião na sua região e precisar se deslocar para cidades vizinhas? Ou se o governador do seu Estado e sua comissão vêm à cidade e precisam ir do aeroporto da cidade polo até a sua cidade? Como estas pessoas fariam para buscar pelo serviço de transporte de passageiros?

Estes clientes em potencial teriam duas opções: encomendariam uma lista telefônica da sua cidade pelo correio e procurariam por uma empresa, o que levaria alguns dias, ou poderiam utilizar a internet e comparar as principais empresas encontradas.

Você consegue imaginar quais seriam os critérios que estes clientes usariam para comparar as empresas encontradas? Se você pensou “Um site bem estruturado e no topo da lista de resultados do Google”, você acertou em cheio!

Apesar de não parecer tão evidente a importância da criação de site para um pequeno negócio, se pensarmos no contexto atual, veremos que ter uma página na web é um recurso poderoso na hora de gerar resultados.

Online 24 horas por dia

A grande maioria das empresas funciona apenas em horário comercial, neste período suas portas estão abertas, seus vendedores estão disponíveis e sua vitrine está exposta.

Mas e se os seus clientes não conseguirem se deslocar até a sua empresa durante o horário comercial, seja por causa do trabalho ou qualquer outro motivo? Neste caso todo o seu esforço e dinheiro foram gastos em vão, porque os seus clientes não tiveram acesso à sua empresa.

Você poderia contratar alguns funcionários para o turno da noite e manter a sua empresa aberta por mais algumas horas, mas você sabe, isto implicaria em muitos custos como encargos trabalhistas, mais consumo de energia elétrica, e risco à segurança, o que acha?

Não creio que seja uma boa ideia. Porém, há sim uma maneira de atender os seus clientes, exibir os seus produtos e divulgar a sua marca enquanto dorme, sabe qual é o segredo?

A melhor parte é que não há segredo! Para isso você só precisa ter um bom site e divulgá-lo da maneira certa – você pode aliar o site a uma campanha de Google Adwords e otimizar suas exibições – desta forma o site estará atendendo os clientes, efetuando as vendas e divulgando a sua empresa, tudo isso a um custo muito baixo.

É melhor observar que os retornos de Google Adwords dependem muito para a página que você vai direcionar seus futuros clientes. O ideal é direcionar para alguma página específica (como landing pages), com algum material ou informações que valham a pena o clique!

Fortalecimento da marca

A solidez de uma marca é muito importante para passar credibilidade ao consumidor no momento da tomada de decisão.

Uma marca conhecida é capaz de inspirar a confiança necessária para que, na hora de gastar seu dinheiro, o cliente escolha com assertividade a sua empresa.

Construir uma marca de valor pode levar muito tempo e demandar um grande esforço, porém a internet pode encurtar um pouco este caminho.

Para isso, o seu site deve ser funcional, ter um carregamento rápido e ser útil ao usuário, ou seja, navegar pelo seu site deve proporcionar aprendizado. Todo esse conjunto transmitirá a ideia de confiabilidade aos clientes e fortalecerá ainda mais a sua marca. Se a sua página não atender à essas configurações, cogite uma nova criação de site!

Marketing de Conteúdo

Esta é a cereja do bolo. Criar conteúdo é crucial para empresas que querem ser referência no que fazem, captar novos clientes e gerar resultados através da internet.

O Marketing de Conteúdo é uma forma de engajar seu público-alvo, oferecendo materiais educativos e com potencial de estreitar a relação entre sua empresa e as pessoas. Como funciona? Ao definir sua persona você define também quais os problemas que a afetam, pelo que ela se interessa e como você pode ajudar, ou seja, entende o seu cliente.

Dessa forma, você cria conteúdo útil e atrativo que o eduque e também sane suas necessidades por materiais com informações relevantes sobre o que ele buscava, mostrando que seu cliente pode confiar em você.

Você pode criar conteúdo mais denso na forma de materiais educativos (e-books, whitepapers, webinars, vídeos, planilhas etc) e oferecer em troca do e-mail do seu lead. Pode também oferecer um campo para que ele assine o Feed do seu blog, recebendo avisos quando posts novos forem lançados.

Se o cliente cadastrou voluntariamente seu e-mail e gosta do seu conteúdo, as chances de ele gostar dos seus produtos é muito maior do que se você ficar “batendo de porta em porta” e oferecendo os seus produtos em vão.

Mas trataremos disso no próximo tópico…

Gerando Leads

Antes de mais nada, o que são leads? Lead são pessoas ou organizações interessadas nas suas soluções, serviços ou produtos que sua empresa oferece, demonstrando real interesse na compra. Ou seja, lead é um contato com potencial para ser cliente.

Ter um site bem estruturado é essencial para quem quer gerar leads. O processo é simples: as pessoas encontram o seu site, se interessam pelo conteúdo que você oferece e cadastram seu e-mail para receber mais informações ou trocam essa informação por um material educacional que você tenha produzido.

De posse desse lead, a próxima etapa é qualifica-lo até que ele esteja pronto para a compra. Você poderá ajudá-lo a passar pelos estágios do funil de compra genérico: descoberta, aprendizado, interesse, consideração, avaliação e compra.

Agora que você leu e viu que o site é muito mais do que uma página com o nome da sua empresa, está convencido do poder da criação de site?

Se bem trabalhado, o site torna-se uma ferramenta poderosa para sua máquina de vendas.


Muita gente acaba confundindo os conceitos de Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo. Alguns pensam que as duas estratégias se diferem, outros acham que são a mesma coisa com nomes diferentes.

A verdade é que o marketing de conteúdo é uma estratégia sinérgica ao Inbound marketing. ​Cada uma possui suas características específicas, mas sem uma a outra não funciona. Podemos afirmar, então, que elas apresentam uma parceria perfeita para quem deseja elevar os resultados das campanhas de marketing digital.

Vivemos em uma era em que o consumidor tem o poder nas mãos. Se ele não gostar do que você faz, além de rejeitar sua marca, poderá expor isso ao mundo. Então nada melhor do que usar o Inbound para produzir o que ele quer e precisa. Para que você entenda melhor porque conteúdo é imprescindível para o Inbound Marketing, é preciso que antes você conheça as características destas estratégias:

O que é Inbound Marketing

O conceito de Inbound Marketing foi criado pela HubSpot, que publicou um livro sobre a área. De acordo com os autores, o objetivo do Inbound Marketing é ser encontrado online, através de mecanismos de busca ou por meio de sites e mídias sociais, como Facebook, Twitter, Youtube entre outros.

Dentro dessa perspectiva, é óbvio que estratégias de Inbound Marketing devem ser consideradas para uma boa estratégia de Marketing de Conteúdo, mas os dois termos não significam o mesmo e, sobretudo, o primeiro é bem mais específico do que o segundo.

Em primeiro lugar, a ideia do Inbound Marketing surge aliada na geração de leads, ou seja, está focado nas estratégias online para transformar estranhos em contatos qualificados e, consequentemente, em consumidores. No topo desse processo, portanto, os dois conceitos (Marketing de Conteúdo e Inbound Marketing) entram em contato, porque não há como gerar leads sem bons conteúdos.

No entanto, enquanto o Inbound Marketing fecha seu objetivo na taxa de conversão, o Marketing de Conteúdo segue o cliente até que ele volte a comprar e/ou divulgue a marca positivamente.

Então o que é Marketing de Conteúdo?

Esta estratégia vai ao encontro da primeira, tendo a finalidade de transformar empresas em um canal de comunicação direto com seus clientes utilizando conteúdo de qualidade (repare que sempre frisamos a palavra qualidade).

É uma maneira sutil de atingir os anseios e necessidades do seu público alvo sem forçar as vendas. É notório que cada vez mais as marcas estão se tornando publishers e são donas dos seus canais.

A essência está em produzir algo útil e informativo que agregue valor aos usuários. Quando seu cliente em potencial estiver à procura de soluções que vão ao encontro de seu tipo de negócio, tende a encontrar sua empresa através do que você publica.

De acordo com os criadores da expressão, portanto, Marketing de Conteúdo é, em resumo: Criar e distribuir, através de diversos canais de comunicação, conteúdo relevante e valioso como forma de atrair, conquistar e envolver um público-alvo.

Dito isso, vamos deixar claro 5 pressupostos fundamentais do Marketing de Conteúdo:

  1. Fazer Marketing de Conteúdo é transformar a sua marca em uma fonte de conhecimento relevante para o consumidor.

  2. Fazer Marketing de Conteúdo é conhecer onde o seu público procura informação e estar lá com o que ele precisa.

  3. Fazer Marketing de Conteúdo é compreender que os consumidores nunca foram nem estão preocupados ou interessados em sua marca. Eles estão preocupados com as suas próprias vontades e objetivos de vida. Mas se você providenciar para este consumidor tudo o que ele precisa para alcançar estes desejos, então ele pode começar a prestar atenção em você.

  4. Fazer Marketing de Conteúdo é estar presente no processo de compra do consumidor de forma a oferecer exatamente o que ele precisa saber em cada etapa de sua decisão.

  5. Fazer Marketing de Conteúdo é construir um relacionamento confiável com o consumidor inclusive no pós-compra, para que ele saiba que a sua marca é o melhor lugar para recorrer quando for necessário resolver um problema ou no caso de surgir algum novo interesse.

Conclusão

A forma de ser encontrado hoje difere, obviamente, de como era preciso ser encontrado antes da internet. Hoje o consumidor procura informação em mecanismos de busca e em sites de redes sociais; em blogs pessoais, sites corporativos e vídeo-tutoriais publicados online. E é aí que a marca deve estar: sendo resultado destas buscas.

É por isso que é certo pensar no Inbound Marketing como um subconjunto de estratégias do Marketing de Conteúdo. Este último não se restringe ao online e planeja ações para o consumidor em todos os ambientes possíveis.

No entanto, a gente já sabe: segundo o Google, 62% dos consumidores buscam informações online antes de tomar a decisão de compra. Se não houver estratégias coerentes para fazer aquele conteúdo maravilhoso ser encontrado na internet (SEO entra aí), boa parte do esforço segue em vão.

Para ficar ainda mais claro:

  1. Inbound Marketing (SEO/Geração de Leads)

  2. Conteúdo para envolver/seduzir o possível cliente

  3. Quando já for cliente, conteúdo como serviço de atendimento

  4. Para upselling, novos conteúdos para novas compras

Pensar em anúncio online e não associar a Google Adwords é impossível. O Google construiu seu império criando uma plataforma simplesmente incrível onde a publicidade não fica restrita apenas a um único formato. Os anúncios de Pesquisa, Display e Remarketing formam uma poderosa trinca de anúncios que a sua marca pode se beneficiar.

  • Então o que é o Adwords?

Antes vale ressaltar da importância do Google Adwords para impulsionar negócios. Com ele, nós lidamos diretamente com o desejo de compra do cliente e no momento em que ele está buscando nosso produto ou serviço. Os Links Patrocinados (como também podem ser chamados os anúncios no Google Adwords) são a forma mais rápida e instantânea de exposição da sua marca.

Aliás, esta é uma diferença bem relevante que deve ser bem considerada em sua estratégia. Os links patrocinados devem ser realizados para ações de impacto rápido, já as ações de marketing digital (principalmente no marketing de conteúdo), são as ações que levam um pouco mais de tempo para acontecer. Considere sempre em sua estratégia, manter os links patrocinados e as ações de marketing digital alinhadas de forma para que uma possa fomentar e facilitar a vida da outra. Digo isso por que quanto melhor for seu site e seu conteúdo, melhores notas você terá no Índice de Qualidade (QI) do Google e mais barato poderão ficar seus lances no leilão de palavra chave do Google AdWords.

E para que sua estratégia fique ainda mais alinhada, conhecer os principais tipos de anúncio do Google é importante, então vamos a eles: Anúncio de Pesquisa, Display e Remarketing.

Anúncio de pesquisa

Esse é o mais conhecido de todos e você certamente já clicou alguma vez nesta modalidade. São os anúncios textuais que aparecem após uma pesquisa realizada. Antigamente haviam resultados patrocinados na lateral do buscador, mas hoje estão limitados a 4 no topo do resultado.

Quando dizemos que é extremamente eficaz, é baseado no conceito de que o visitante faz uma busca esperando uma resposta a algo (pode ser por prazer ou por dor), e esta resposta é o conteúdo do seu site que patrocina determinada palavra de busca.

Dependendo de quando você estiver lendo este artigo, esta página de resultado de busca pode estar diferente, mas em geral os resultados pagos são apresentados com algum símbolo indicando que aqueles links são patrocinados.

Rede de Display

A rede de display nada mais é do que sites que tornaram-se parceiros do Google e cedem espaços publicitários para que o seu anúncio possa aparecer lá. Grandes portais, sites de notícias, blogs e uma vasta variedade de sites oferecem este espaço em troca de receber do Google por cliques dos visitantes.

É uma grande troca, os sites oferecem estes espaços (áreas nobres), recebem pelos cliques e o Google por sua vez, cobra dos anunciantes por essa rede e visibilidade do seu anúncio. Aqui, os formatos são os mais variados possíveis, vão desde texto, imagens, animações e até mesmo vídeos.

Um exemplo clássico de rede de display são os anúncios exibidos no YouTube (que você certamente já foi impactado em alguma momento.

Outro exemplo bem atual é a febre de sugestões de Aplicativos para serem baixados que navegamos pela Web com o uso de aparelhos Mobiles!

Remarketing

Não podemos dizer que o remarketing é um novo formato ou até mesmo uma nova rede, pois ela é realizada dentro da Rede de Display. Seu grande diferencial consiste em um poder de conversão com um aumento constante nestes índices. O Remarketing consiste essencialmente em uma publicidade que “persegue” o visitante.

Quando visitamos determinado site, e este é um site que utiliza o programa da Rede de Display do Google, ele larga em nosso computador um cookie. Este cookie contém informações da nossa navegação e informa ao sistema do remarketing qual foi a sua última ação e é justamente esta última página (ou ação que você deixou de fazer como por exemplo, não fechou determinada compra) de um produto ou serviço que aparece em outros sites.

Por isso que as vezes depois de visitar uma loja virtual de Celulares, e você vai navegar na Globo.com (por exemplo) pode se deparar com a imagem do último celular que você estava visualizando na loja virtual.

É simplesmente incrível e isso tem um grande poder de potencializar seus resultados online. O remarketing é extremamente indicado para vendas online, mas há uma infinidade de estratégias que podem ser aplicadas com esta funcionalidade da Rede de Display do Google AdWords.

Vale lembrar que a escolha de qual formato deve ser utilizado em sua campanha vai depender essencialmente da sua estratégia. E mesmo que você a tenha definido de alguma maneira inicial, lembre-se que você tem o poder em mãos e pode alterar a sua campanha sempre que desejar.

O importante é manter o foco no seu ROI e nos resultados positivos da sua campanha!

  • Saiba mais sobre o Adwords! Assista nossos vídeos e Inscreva-se no nosso canal.

Posts Recentes
SIGA

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades direto em seu email